Fusões e aquisições

Metade das operações de fusões e aquisições fracassam, destruindo valor para acionistas, clientes e demais stakeholders. Quando levamos em conta o valor movimentado por tais operações, uma quantia equivalente ao PIB da Alemanha é desperdiçada todos os anos.

Tamanho fracasso é insatisfatoriamente atribuído a “questões culturais” – mas será que uma afirmação tão genérica é útil quando se deseja aumentar as chances de sucesso de uma integração? Acreditamos que não.

Nossa abordagem para operações de fusões e aquisições, começa com uma simples pergunta: Qual é o trabalho? E isso nos leva a desdobrar outras dimensões fundamentais para sucesso de uma operação desse tipo:

Quando se trata de operações de M&A, o PIERON trabalha com organizações em duas fases:

  • Due diligence: Identificamos questões-chave relacionadas a capacidade (pessoas), organização (estrutura) e trabalho (sistemas, símbolos e práticas organizacionais). Isso ajuda a identificar os pontos críticos de criação (ou destruição) de valor a serem considerados e tratados antes que uma operação seja fechada.
  • PMI (post-merger integration): O trabalho de liderança envolve criar e manter uma cultura única, que seja positiva e produtiva. Num processo de PMI, isso não é diferente. Ajudamos organizações que passam por um processo de integração a realizarem o valor esperado pela integração de sua estrutura, seus sistemas de trabalho e suas pessoas.
Entre em Contato